quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

PORTUGUESES EM MANAUS - IMIGRAÇÃO

Muito obrigada a todos que enviam suas fotos familiares, são verdadeiras relíquias.
Texto de Paulo Matheus Guimarães.
Sou paulistano, mas minha bisavó Maria Fernandes Guimarães (nome de solteira) nasceu em Manaus no ano de 1887.
Seu pai, José António Fernandes Guimarães, foi proprietário e comerciante de prestígio nos finais do século XIX; meu trisavô era português, do então "reino de Portugal", mais especificamente, da freguesia de Fermentões; percebendo que o patrimônio da família estava em crise -sua família remontava à fidalguia vimaranense, observa a Amazônia como sinônima de riqueza e reconstrução de patrimônio.
 Foi diretor da Associação Comercial de Manaus durante os primeiros anos do século XX e integrante da Beneficente Associação Portuguesa, mas, depois de constantes viagens à Europa, decide deixar os negócios no Brasil e se instalar em Lisboa.
Minha bisavó Maria cresce na Belle Époque manauara. A casa da família ficava próxima à "Praça da Constituição", hoje, Praça Heliodoro Balbi. Sei que minha bisa foi, como se costumava dizer, "habitué" do Teatro Amazonas e foi criada, assim como todas as suas irmãs, com governanta inglesa.
Aliás, sei que a presença inglesa era muito forte na época áurea da borracha; tanto que seu único irmão vai estudar em Oxford, mas parece que os estudos não lhe caíram muito bem....mas isso são outras histórias!
Foto do casal Guimarães Alhadas, em janeiro de 1914. segunda foto minha bisavó aproximadamente em 1919
São muitas as histórias, pena que vão ficando cada vez mais esquecidas; mas acredito que esse registro familiar seja também um registro duma época: A época da Borracha.




Nenhum comentário:

Postar um comentário