sábado, 4 de maio de 2013

ESTÁDIO VIVALDO LIMA DA MANAUS DE ANTIGAMENTE


ESTÁDIO VIVALDO LIMA – Conhecido como o Colosso do Norte, Tartarugão e eterno Vivaldão, tinha capacidade para 43.000 pessoas, mas apenas 31.000 lugares eram liberados para os jogos. O estádio fazia parte do setor esportivo de Manaus, que engloba a moderna Vila Olímpica, a Arena Poliesportiva e o Sambódromo. Possuía sistema de som importado da Bélgica, catracas eletrônicas e o gramado tinha sistema de irrigação automático com drenagens verticais e horizontais. Ganhou um novo placar eletrônico em dezembro de 2006, que foi oficialmente inaugurado em 14 de fevereiro de 2007, no jogo entre Fast e Vasco da Gama, válido pela Copa do Brasil; custou R$ 30 mil ao governo do estado.O médico, advogado, professor e deputado federal Vivaldo Lima foi uma das maiores figuras do esporte no Estado do Amazonas. Em homenagem à memória do velho entusiasta do esporte amazonense, o nome de Vivaldo Lima foi atribuído ao estádio de futebol que foi construído em Manaus na década de 60 após o lançamento da pedra fundamental em 1958. O projeto do arquiteto Severiano Mário Porto ganhou o Prêmio Nacional de Arquitetura de 1966.




Estádio Vivaldo de Lima, planta geral 01 (detalhe). Arquiteto Severiano Porto, 1965. Fonte: Escaneamento de Cláudio Muniz. Acervo do Núcleo de Pesquisa e Documentação–FAU/UFRJ–Brasil http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/11.121/3742 





Estádio Vivaldo de Lima, planta geral 02. Arquiteto Severiano Porto, 1965. FONTE: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/





Estádio Vivaldo de Lima, planta geral 02. Arquiteto Severiano Porto, 1965. FONTE: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/





Estádio Vivaldo de Lima, planta geral 02. Arquiteto Severiano Porto, 1965. FONTE: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/





Estádio Vivaldo de Lima, planta geral 02. Arquiteto Severiano Porto, 1965. FONTE: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/




Estádio Vivaldo de Lima, planta geral 02. Arquiteto Severiano Porto, 1965. FONTE: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/




Estádio Vivaldo de Lima, planta geral 02. Arquiteto Severiano Porto, 1965. FONTE: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/projetos/




Vista aérea -1968 - Corrêa Lima















 Imagem de um pastor missionário que esteve por muitos anos em Manaus e gentilmente a família nos concedeu.






Estádio Vivaldo de Lima, Manaus. Arquiteto Severiano Porto. Foto: divulgação [Acervo Severiano Porto] 





Estádio Vivaldo de Lima, Manaus. Arquiteto Severiano Porto. Foto: divulgação [Acervo Severiano Porto] 







Estádio Vivaldo de Lima, Manaus. Arquiteto Severiano Porto. Foto: divulgação [Acervo Severiano Porto] 







Estádio Vivaldo de Lima, Manaus. Arquiteto Severiano Porto. Foto: divulgação [Acervo Severiano Porto] 




O terreno onde estava implantado o Vivaldão após sua demolição em 2010.Foto: Fernando Serapião



4 comentários:

  1. Tenho saudades do Nosso Vivaldão, Fiz um jogo no Vilvaldão entre Nacional e Guarani deve ser em 1972. DEerubaram essa obra prima, pois os políticos a administradores consideram que o dinheiro tem que circular. fazer o quê ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda lembrando os bons tempos do Vivaldão, quem não conheceu um comentarista chamado Orlando Rebello, ou quem não conhece um Arnaldo Santos, um Waldir Correia que são verdadeiros baluartes do futebol amazonense. OH..minha querida Manaus. Vamos prestigiar nossos times para que venham sempre a ganhar de uma Ponte Preta, de um Guarani e outros famosos. Que saudades do antigo Vivaldão que ví nascer. Chorei quando ví morrer. Sou Jaércio barbosa: a voz das loterias da Difusora de Josué Filho.

      Excluir
  2. o estádio não deveria ser demolido pq ele fazia uma parte da historia do amazona, mas como pro governo tudo pode fazer,pq eles não libera o alguns prédios antigo para serem demolidos, estão caindo aos pedaços no centro de Manaus.
    o amazonas como estado que ele e imenso em expacao. será que não tinha um lugarzinho pra ser construído a arena da Amazônia não,
    mas ta tendo espaço pra se construir uma cidade universitária inmesa vcs já param pra ver a quantidade de arvore que será derrubada, pro governo não importa, mas pra cidadão derruba uma arvore que ta pra cair encima de sua casa ele multado isso não e justo.

    ResponderExcluir
  3. Nasci 1992 mais amo minha manaus pensa nua coisa linda

    ResponderExcluir